Trends:

Colares

Ramilo Malvasia de Colares 2018

75cl

Ramilo Malvasia de Colares 2018

52,95€
52,95€
Loja: Vinhedo Preços noutras lojas Prazo de entrega estimado: 24h - 3 dias
Custos de envio: 6,00€
Apenas 5 unidades

Ficha técnica

Tipo De Vinho: Vinho branco
Safra: 2018 Outras safras
Denominação:Colares (Lisboa, Portugal)
Adega: Ramilo Wines
Volume: 75cl
Alérgenos: Contém Sulfites
Teor Alcoólico : 13%
Ramilo Wines apresenta este Ramilo Malvasia de Colares 2018 (52,95€), um vinhos branco com DO Colares com uvas da colheita de 2018 cujo teor alcoólico é de 13º. vinhos branco classificado com 4 pontos em 5, segundo os utilizadores da Drinks&Co.

Descrição de Ramilo Malvasia de Colares 2018

Ramilo Malvasia de Colares 2018

Maker: Ramilo Wines

DOC: Colares

Ver mais

Opiniões de Ramilo Malvasia de Colares 2018

4

2 opiniões de clientes
  • 5
    0
  • 4
    2
  • 3
    0
  • 2
    0
  • 1
    0
A sua pontuação de Ramilo Malvasia de Colares 2018:Avaliar Ramilo Malvasia de Colares 2018:

4 /5

O Ramilo Malvasia Colares 2018, seguindo os métodos tradicionais de Colares, a quarta geração da família Ramilo, replantou as suas vinhas de pé franco, que outrora sobreviveram à Filoxera. Das uvas de Malvasia de Colares, amadurecidas junto ao chão de areia, com o mar ali ao lado, nasce um vinho cuja longevidade e frescura salina surpreendem. Um vinho icónico, em Portugal e no mundo.
Ver mais
,

Ramilo Malvasia Colares 2018

4 /5

2013. This was the year brothers Pedro and Nuno Ramilo were challenged by their father to embrace a family tradition of 4 generations. They said yes, but with one condition: they would do it their own way. From that moment on, they would not be just another wine producer, making good wines, that don't stand out.
Wine appears in the Ramilo family by the hand of the great-grandfather, Manuel Francisco Ramilo, who, in the early twentieth century, devoted much of its land area to wine production. Time and the hardness of the vineyard's works in the region led the following generations to focus the family business on distribution and marketing of wines from other regions, following the trend of agricultural abandonment that occurred in the region in the late twentieth century.
Four generations later, unwilling to accept the abandonment of local traditions, brothers Pedro and Nuno Ramilo left their confortable lives to embrace a family business of four generations. The task was huge, but they had no doubts on the way to go. They strongly believed their future laid in their ancestors' roots, hidden in the Lizandro River slopes and in the sandy properties of Colares, among the terraces and ancient stone walls of the old family vineyards. They rebuilt the family estates, saved old vines and planted new ones. The brothers are now on the verge of becoming the largest private producer of the world famous Ramisco from Colares.
Ver mais
,

4 /5

2013. Foi este o ano em que os irmãos Pedro e Nuno Ramilo, desafiados pelo pai, decidiram abraçar também eles uma tradição familiar de 4 gerações. Fizeram-no, mas com uma condição: que fosse à sua maneira. A partir daquele momento, não seriam apenas mais um produtor, com vinhos bons e iguais aos outros.
O vinho aparece na vida da família Ramilo pela mão do bisavô, Manuel Francisco Ramilo, que no início do século XX dedicava grande parte da área dos seus terrenos à produção de vinho. O tempo e a dureza do trabalho nos terrenos acidentados da região levou, no entanto, as gerações seguintes a concentrarem o seu negócio na distribuição e comercialização de vinhos, seguindo a tendência de abandono da actividade agrícola que se verificou na região nos finais do século XX.
Sentindo o abandono das tradições milenares da região, os irmãos Pedro e Nuno Ramilo largaram tudo e regressaram às suas origens. Enfrentaram bloqueios, moveram pedras e montanhas, reabilitaram as quintas, salvaram vinhas antigas e replantaram novas. Resgataram ao esquecimento as verdadeiras vinhas de Colares e as castas nobres da região. A sua missão passa, agora, por homenagear o património e a tradição familiar através da produção de vinhos em duas quintas da família: A Quinta do Cameijo, situada na região dos afamados vinhos de Colares, e a Quinta do Casal do Ramilo, privilegiadamente situada na pacata aldeia de Alqueidão, entre as vilas históricas de Sintra e Mafra.
Ver mais
,
Opiniões de outros vintages de Ramilo Malvasia de Colares 20182017

4/5

2013. Foi este o ano em que os irmãos Pedro e Nuno Ramilo, desafiados pelo pai, decidiram abraçar também eles uma tradição familiar de 4 gerações. Fizeram-no, mas com uma condição: que fosse à sua maneira. A partir daquele momento, não seriam apenas mais um produtor, com vinhos bons e iguais aos outros.
O vinho aparece na vida da família Ramilo pela mão do bisavô, Manuel Francisco Ramilo, que no início do século XX dedicava grande parte da área dos seus terrenos à produção de vinho. O tempo e a dureza do trabalho nos terrenos acidentados da região levou, no entanto, as gerações seguintes a concentrarem o seu negócio na distribuição e comercialização de vinhos, seguindo a tendência de abandono da actividade agrícola que se verificou na região nos finais do século XX.
Sentindo o abandono das tradições milenares da região, os irmãos Pedro e Nuno Ramilo largaram tudo e regressaram às suas origens. Enfrentaram bloqueios, moveram pedras e montanhas, reabilitaram as quintas, salvaram vinhas antigas e replantaram novas. Resgataram ao esquecimento as verdadeiras vinhas de Colares e as castas nobres da região. A sua missão passa, agora, por homenagear o património e a tradição familiar através da produção de vinhos em duas quintas da família: A Quinta do Cameijo, situada na região dos afamados vinhos de Colares, e a Quinta do Casal do Ramilo, privilegiadamente situada na pacata aldeia de Alqueidão, entre as vilas históricas de Sintra e Mafra.
Ver mais

Outros produtos da mesma adega