Trends:

Douro

Flor das Tecedeiras 2018

75cl

Flor das Tecedeiras 2018

12,55€
12,55€
Loja: Garrafeira da Ilha Prazo de entrega estimado: 48 horas
Custos de envio: 5,00€

Ficha técnica

Tipo De Vinho: Vinho tinto
Safra: 2018 Outras safras
Denominação:Douro (Porto e Douro, Portugal)
Adega: Flor das Tecedeiras
Volume: 75cl
Alérgenos: Contém Sulfites
Teor Alcoólico : 14%
Flor das Tecedeiras elabora este Flor das Tecedeiras 2018 (12,55€), um vinhos tinto com DO Douro da vindima de 2018 teor de álcool: 14º.

Descrição de Flor das Tecedeiras 2018

Flor das Tecedeiras 2018

Maker: Flor das Tecedeiras

DOC: Douro

Ver mais

Opiniões de Flor das Tecedeiras 2018

Este produto ainda não tem comentários. Queres ser o primeiro?

Opiniões de outros vintages de Flor das Tecedeiras 201820172016

4/5

Conhecida no passado como Quinta da Teixeira ou da Teixeira Velha, a Quinta das Tecedeiras deve o seu nome atual às freiras que a habitaram e se dedicaram à tecelagem do linho que no passado ali era cultivado. Por essa altura, a quinta era pertença do condado de S. Pedro das Águias e chegou a servir de santuário e refúgio a perseguidos políticos e de delito comum, ficando estes a viver na quinta e pagando a sua proteção com o trabalho. No final do século XIX com a morte das vinhas provocada pela filoxera, a quinta subsistiu graças à produção de azeites e frutas. Anos mais tarde, o tempo foi de reconversão da vinha, mas com o cuidado de manter algumas parcelas antigas, herança que oferece hoje à enologia da quinta uvas de vinhas velhas para a construção de vinhos especiais. De solos de natureza xistosa, clima quente no verão e invernos rigorosos, protegidos do vento pelos conjuntos montanhosos que circundam a zona, este é um "terroir" de sonho para qualquer enólogo que ambiciona produzir bons vinhos.
Ver mais

4/5

Conhecida no passado como Quinta da Teixeira ou da Teixeira Velha, a Quinta das Tecedeiras deve o seu nome atual às freiras que a habitaram e se dedicaram à tecelagem do linho que no passado ali era cultivado. Por essa altura, a quinta era pertença do condado de S. Pedro das Águias e chegou a servir de santuário e refúgio a perseguidos políticos e de delito comum, ficando estes a viver na quinta e pagando a sua proteção com o trabalho. No final do século XIX com a morte das vinhas provocada pela filoxera, a quinta subsistiu graças à produção de azeites e frutas. Anos mais tarde, o tempo foi de reconversão da vinha, mas com o cuidado de manter algumas parcelas antigas, herança que oferece hoje à enologia da quinta uvas de vinhas velhas para a construção de vinhos especiais. De solos de natureza xistosa, clima quente no verão e invernos rigorosos, protegidos do vento pelos conjuntos montanhosos que circundam a zona, este é um "terroir" de sonho para qualquer enólogo que ambiciona produzir bons vinhos.
Ver mais